Mãe coala

Texto e Ilustração: Rita

Sabem quando falamos e falamos e dizemos “eu nunca” e depois levamos com elas em cheio na cara? A Rita achou que nunca iria fazer estas coisas na maternidade mas… fez. Por exemplo:

  1. Ter gastroenterite com direito a tudo (tudo, não é preciso especificar) mas ser capaz de cozinhar uma refeição inteira incluindo a sopa, prato principal e fruta cortada aos bocadinhos, dar banho e deitar filhos.
  2. Cantar em loop a música da Vampirina, Zuca Zama (Zom Zom Zom) ou mesmo Taylor Swift.
  3. Dizer a frase “lava atrás das orelhas.”
  4. Dizer a frase “porque eu sou a mãe e eu é que mando”.
  5. Ouvir a resposta “mas não és só tu que mandas porque não vives sozinha nesta casa.”
  6. Pedirem-te para ires à sala levar uma coisa que está perfeitamente ao alcance deles e por outro lado descobrires que são capazes de fazer uma pilha de livros em cima de bancos em cima de mesas em cima de cómodas para chegarem àquele objecto proibido. Sim, escalando.
  7. Ansiar que os filhos tomem banho sozinhos mas depois descobrir que as crianças gastam um terço da embalagem de gel de banho em cada banho diário.
  8. Rezar pelo dia em que possam usar sabonete.
  9. Rezar pelo dia em que não gritem “alguém para me limpaaar” mas depois descobrir que antes de se limparem sozinhos ainda há um longo caminho pela frente – e pode envolver banhos.
  10. Encontrar objectos escondidos dentro de sapatos, vasos e debaixo de colchões. Inclusive grandes porções de cabelo.
  11. Sentires um cheiro a perfume quando vais dar um beijinho de boas noites à tua filha de 4 anos e descobrires que ela se perfuma diariamente (e intensamente) antes de se deitar.
  12. Não ter chave para abrir a porta de casa porque os teus filhos brincaram com a tua mala e receber um telefonema do café/restaurante/loja a dizer que está lá. (Juro.)
  13. Brincar com alguém que, confiante durante uma operação diz as seguintes palavras enquanto estica a mão:
    “Tétoscópio!, Termóntero! Coelho!” (coelho?! WTF?!) e tu passares os objectos energicamente e sem vacilar.
  14. Fazer uma requintada omelete a pedido para o pequeno-almoço e descobrir passado duas horas que ninguém a comeu.
  15. Aquecer a chávena de café no microondas ao pequeno-almoço e encontrá-la fria, nunca bebida, na altura em que vais aquecer a sopa para almoçar.
  16. Ir levá-los à escola quase de pijama. (Eu sei, este é um clássico.)
  17. Ter paus em casa que um dia são cavalos e noutro dia são guitarras ou varinhas de condão.
  18. Ouvir ao teu lado alguém a gritar entusiasticamente “Faz frio nunca mais” enquanto o resto da multidão grita “Fascismo nunca mais!”.
Autor

Os comentários estão fechados.