Texto: Diana

É difícil explicar o quão bom é “A Gorda”. É difícil explicar o quão genial é Isabela que pôs neste livro pedaços dela sem nunca, porém, o assumir, inventando histórias que são verdade ou assim parecem.

“Quarenta quilos é muito peso. Foram os que perdi após a gastrectomia: era um segundo corpo que transportava comigo. Ou seja, que arrastava.”

Uma mãe, um pai e uma filha longe uns dos outros. Pais em África e a menina em Lisboa, na escola, interna, e mais tarde juntos, na Margem Sul. Um amor que a consome, o peso a mais que pesa demasiado, o sexo sem pudor e descrito de forma crua, nunca foleira. Um livro cujos capítulos são as divisões da casa, uma casa triste cheia de recordações de Angola, dos móveis pesados aos bibelots em madeiras exóticas.

A morte, sempre presente, a solidão e o amor. Depois deste livro vai ser difícil não querer correr para os braços de Isabela, pedir-lhe que continue a escrever, rapidamente, para que não tenhamos de esperar muito tempo pelas suas palavras.

Título:A Gorda
Editora: Caminho
Preço: 14,90€

Autor

Escreva um comentário