A Sandra é do Porto e teve um filho aos 17 anos. Hoje tem 27, é educadora de infância e deu-nos um belo testemunho.

Texto: Sandra
Ilustração: Rita

Éramos dois eternos apaixonados, conhecemos-nos com 14 anos e fazíamos tudo juntos. Éramos os típicos namorados adolescentes. Tomava a pílula, mas um dia fiquei doente e precisei de tomar penicilina. Burrice da idade ou falta de informação: fiquei grávida. Tinha 16 anos e o mundo a meus pés. No início caiu me tudo, não acreditei, escondi de tudo e de todos.

Comprava roupas largas para que ninguém se apercebesse. Até ao dia em que os meus pais descobriram. Queriam que abortasse, eu não queria, eles achavam que era o melhor para mim. E não abortei. O meu filho nasceu prematuro às 37 semanas, perfeito com 2,500 quilos e 45 cm.

No início o susto, o não saber como iria cuidar de um ser tão pequeno quando eu própria também precisava que cuidassem de mim. A seguir a chapada de luva branca. Ele precisava realmente de mim.
Dei a volta por cima, continuei a estudar, tirei o curso de educadora de infância. Segui a minha vida com um recém nascido nos braços.

O pior de tudo? Os olhares recriminadores de toda a sociedade porque as pessoas não sabem lidar com uma situação assim. Olham de lado com aquele ar reprovador ou de pena.
E os amigos, que depois se descobre que não são assim tão verdadeiros mas que para uma adolescente são tudo. Os amigos deixam de te convidar porque sabem que não podes e afastam-se porque já não podes ir a tantas festas como eles.

O melhor de tudo? Olhar hoje para o meu filho e saber que fiz tudo certo, com a ajuda dos meus pais, do pai dele e dos pais dele. É um menino saudável, feliz e isso é tudo.
Entretanto casei com o pai dele e tivemos outro filho em 2015. Hoje sei que foi a melhor lição que levei na vida. Foi por causa dele que me afastei de alguns problemas na adolescência, foi por ele que superei algumas coisas menos boas e nos piores momentos foi ele que me puxou sempre para cima.

Aconteceu cedo de mais? Talvez para alguns. Para mim aconteceu no tempo certo e é juntamente com o irmão o maior amor do mundo.

Autor

Escreva um comentário