Há mães que passam noite sem dormir à cabeceira dos filhos. Há mães mais fortes do que o Hulk. Há mães do caraças. A nossa leitora Maria decidiu escrever um testemunho a lembrar essas mulheres.

Texto: Maria
Ilustração: Rita

As mães que de um dia para o outro largaram tudo para decorar nomes de médicos, anestesistas, hospitais, medicamentos, consultas e exames de que ninguém nunca ouviu falar, análises e estudos experimentais. Que tinham a sua rotina e que preparavam aquelas férias na neve, planeavam um fim de semana naquele turismo rural novo que todos falam, e esperavam aquele concerto que não podiam mesmo perder porque são os Pearl Jam. E que de um dia para o outro são engolidas por um dragão enorme quando um filho fica internado.

Naquele momento perdem o chão (o tecto, as paredes, janelas, tudo), mas transformam-se em mães enfermeiras com super poderes que nem sabem de onde vêm. Passam a ser mães enfermeiras a tempo inteiro, que dormitam em cadeiras tortas ao lado do filho no hospital durante meses e meses (e nunca ninguém as ouviu queixar). São mães enfermeiras que sem curso, nem bata conhecem os neutrófilos, plaquetas, glóbulos e outros que tais como se falassem das compras na mercearia.

Wonder Enfermeira

São as que vêm os filhos serem levados por máquinas e agulhas assustadoras e que olham para eles sem nunca se desmancharem e lhes dizem: “Este jogo vai ser bem divertido!” Qual Guido e Giosué da “A Vida é Bela“. Que apanham os cabelos do filho que vão caindo na almofada e que lhes mostram o tal jogador do Benfica que, tal como ele, também não tem cabelo mas que se farta de marcar golos.

Que nunca estão cansadas demais para jogar Playstation ou atirar aviões de papel durante 3 horas. Que têm sempre espaço para cuidar de mais um, porque às vezes a Carolina da cama ao lado não se sente bem, ou o Pai do Samuel, da cama em frente, está em baixo e precisa de um abraço.

A todas as mães enfermeiras que nos mostram que a nossa vida é tão simples, que nos relembram que temos de aproveitar tudo e hoje, e que nos ensinam todos os dias um bocadinho mais sobre a felicidade.