Archive

Junho 2017

Browsing

Todas as coisas que a nossa cara metade habitualmente faz, teremos de ser nós a fazer. Não há aquela prática “tu fazes o jantar, eu brinco com ela”, “eu estendo a roupa, tu dás o banho”, “vais tu às compras enquanto eu a vou buscar à escola”. Isso acaba por uns dias. Quem fica faz as tarefas dos dois.

“Os meninos não podem usar saia, nem pulseiras”, disse-me ela há uns tempos. Tão pequenina e já cheia de preconceitos. Não foi a primeira vez que ela fez comentários acerca do que é suposto ser de menina e de menino. Aquilo que a sociedade ensina, mesmo quando ninguém lhe perguntou nada, e que os miúdos repetem na escola, não fazendo ideia do que estão a dizer.

E não foram seguidas. A Mãe do 3.º esquerdo não está nada bem e precisa desabafar. Texto: Mãe do 3.º esquerdo Ilustração: Rita Dormi mais ou menos quatro horas esta noite e tenho de fazer de conta que sou uma adulta funcional, uma mulher organizada, responsável, com um trabalho interessante e que requer – imagine-se – massa cinzenta… Mas atenção, dormi quatro horas mas não foram seguidas. Nada disso. Foram assim aos pedacinhos. Intervaladas por um choro louco de um bebé de 11 meses que gosta de se transformar num gremlin. Grita, berra. Bem, começamos por verificar que não tem febre. Check. Não tem sede nem fome, porque dá uma patada – sim, são 2 da manhã e patada até é um nome dos mais fofinhos que utilizo para o designar, costuma ser pior, muito pior – nos biberões. Continua a gritar. Os pais cirandam pela casa a rezar para…