Ser feminista é bastante fácil, nem é preciso ter soutien (ou mamas). Nós explicamos com jeitinho para toda a gente perceber.

Texto: Diana
Ilustração: Rita

Em casa:

  1. Não dirás que o teu marido “ajuda muito” como se te tivesse saído a sorte grande. Lembra-te: ele não faz mais do que a obrigação dele dado que vocês são seres iguais, com os mesmo direitos e deveres. E capacidades, certo?
  2. Não tentarás fazer tudo sozinha como se fosses a única capaz. Isso é machista.

Na comunicação social e entretenimento:

  1. Quando te pedirem para fazeres um artigo cheio de opiniões de pessoas conhecidas/especialistas, terás tantas respostas de mulheres quanto de  homens.
  2. Num painel de jurados, terás sempre paridade: dois homens, duas mulheres. Não, o programa “Just Duet”, da RTP, não está correcto. O “The Voice”, estava. Esperemos que se mantenha.

Na rua:

  1. Não atirarás piropos como quem cospe milhares de gafanhotos ou, até, pedras. Ouvir obscenidades não faz com as mulheres se sintam confiantes, dá apenas vontade de partir a cara a alguém ou ir para casa tomar banho. Com desinfectante.
  2. Não chamarás “menina” à mulher  que entra nos estabelecimentos porque ela é adulta e merece ser tratada como tal. A menos que chames “menino” a todos os homens que serves.
  3. Não ficarás a olhar para uma mulher a estacionar com cara de “deixa-cá-ver-quando-é-que-ela-vai-bater” nem dirás “só podia ser uma gaja” quando alguém fizer um disparate na estrada. Principalmente se tu própria fores uma mulher. Temos de ser unidas para provocarmos a revolução.

Feminismo totos

No emprego:

  1. Não pagarás menos a uma mulher com o mesmo currículo e capacidades que um homem só porque ela tem maminhas.
  2. Por falar em maminhas, não falarás das mesmas nem olharás para elas quando a dona delas se dirigir a ti ou durante uma reunião. Não são tuas.
  3. Não serás paternalista para com as colegas/subordinadas/chefes do sexo feminino. É que estamos a ficar cansadas de fingir que não percebemos nada e que aqueles comentários não nos ofenderam só para não levantar ondas.

No cinema e televisão:

  1. Pararás de fazer com que 90% dos filmes e séries novas sejam protagonizados por homens e darás oportunidade a que as mulheres saiam da caverna escura onde as queres manter.
  2. Pararás de criar papéis estúpidos, vazios e insignificantes para as mulheres.
  3. Pararás de usar o corpo feminino para vender tudo, desde queijos a relógios, passando por carros a detergentes para a loiça. É que já chateia.

Na vida no geral:

  1. Não dirás que não és feminista como se ser feminista significasse ter piolhos e chatos e gonorreia. Deus, se existisse, seria feminista.

Agora ide e espalhai a palavra e o amor.