O nosso mais novo já fez um mês, está um crescido, lançado no mundo, porém, não ainda nas prateleiras de toda a gente. O que é uma pena porque é lindão. 

AMAEZONIA livro

  1. É um livro que fica bem em qualquer casa com os seus tons verdes e brancos, com pequenos apontamentos mais coloridos.
  2. Pode não ter dicas de especialistas (que por acaso até tem algumas) mas tem uma coisa igualmente importante: visões da maternidade na óptica do utilizador. E é muito mais fácil reconhecermos as nossas dificuldades com exemplos reais de outras mães.
  3. É um livro que vai acabar com as toneladas de culpa que as mulheres e mães sentem a todo o instante. Ou pelo menos atenuará.
  4. Quando este blog acabar (nada dura para sempre, mes amis) ficarão com uma prova real, palpável desta viagem maravilhosa que está a ser o Amãezónia.
  5. Pode ser consultado em qualquer altura da maternidade (e até fora dela): gravidez, parto, pós parto, miserável dia-a-dia com crianças birrentas.
  6. É um óptimo escape para aqueles dias em que só apetece desatar à estalada: basta abrir na página 95, escolher uma das canções que propomos e fecharem-se na casa de banho a ouvir. De phones, claro.
  7. Com este livro não mais sentirão que são as únicas a achar que a gravidez é horrível (ou não) ou que na verdade só queriam dormir, que se lixem os parques infantis, que ser mãe é mesmo difícil e que saudades de quando eram jovens e livres e tinham posters no quarto.
  8. Para os primeiros meses de licença de maternidade, em que as coisas podem ficar mais solitárias, este livro pode ser um belo amigo – vocês não estão sozinhas.
  9. Este livro também é um bocadinho vosso, que nos acompanham diariamente aqui. Foi por vocês, também, que ele nasceu.
  10. Se chegaram ao fim deste texto é porque gostam de nos ler e não perdem pitada do blog. Pois bem, no livro há coisas que não estão no blog. Uhhhhh.