Às vezes é preciso convencer os miúdos de qualquer coisa, seja porque fomos vencidos pelo cansaço da repetição, ou porque a criatividade atropelou o bom senso, as petas surgem como a opção mais eficaz. 

Texto e ilustração: Rita

Não é que, quando eles estão com medo de monstros imaginários, ou a ser desobedientes pela 10.ª vez, ou a querer saber demasiada informação, algumas destas mentirinhas funcionam mesmo? “Ai não se deve mentir às crianças!” Ai não?

Quando inventadas rapidamente (para não levantar suspeitas) e contadas de forma natural (para não desconfiarem), podem bem ser a salvação de todo um dia.

Mentiras

1. A minha filha não parava de perguntar se as portas e janelas de casa estavam bem trancadas porque estava cheia de medo das bruxas: contei-lhe que as bruxas não chegam até aqui porque vivem atrás do mar e as vassouras não o conseguem sobrevoar. Também lhe disse que há aqui umas árvores que deitam um aroma que as bruxas odeiam e é tão intenso que elas nem conseguem respirar. Ela ficou muito mais descansada.

2. Houve um dia que o sono não chegava porque o pavor dos monstros era mais forte: usei um ambientador em spray para borrifar a casa toda e disse-lhe que era um spray anti-monstros. Remédio santo.

3.Uso esta peta de forma recorrente quando há cenas à hora de jantar: digo-lhe que muitas vezes quem faz as sopas cá em casa são as fadas, por isso as sopas têm propriedades mágicas e quando as comemos sentimo-nos muito melhor. Ficamos mais inteligentes e mais bonitos do que já somos. Quando a coisa está mesmo bera, acrescento que quem come os legumes aprende a saltar à corda ou a andar de patins muito mais depressa.

4. Depois de um inquérito feroz sobre “ter bebés” tive que lhe dizer que ter bebés não dói.

5. Todas as vezes que não calça as pantufas depois do banho: “os meninos que não calçam as pantufas ficam com pé de atleta.”

6. Este é o mais irónico, mas tinha que ser porque é um clássico (e ela mente cada vez mais). Depois destas petas todas, convenci-a de que se ela mente, o nariz lhe cresce.

Por acaso o meu nariz é um bocadinho grande mas eu nunca fui mentirosa (até ter filha). E vocês, já contaram mentiras aos vossos filhos?

Autor

5 Comentários

  1. LILIANA LIMA

    Quando o pequeno se magoava passávamos um creme para passar a dor e uma pequena massagem, quando estava constipado fazíamos “massagem” no peito.. A “massagem” cura tudo!! Houve um dia em que este piolho deixou cair o animal de estimação. Um porquinho da Índia.. Não disse nada à mãe.. Quando vi o animal estava literalmente empastado de halibut… Infelizmente.. Não sobreviveu à queda.. Mas ele tentou! Beijinhos zezinho..
    By the way.. Gosto muito do vosso blogue.. A minha criança tem 34 anos bem vividos e o filhote já está na pré.. Adolescência… MEDO

  2. amaezonia

    Ahaha, obrigada Liliana, também nos rimos muito com este comentário. Simplesmente maravilhoso 🙂

  3. Uso imenso a peta nr 3, sao fadas que fazem as sopas cá em casa!!! 😀

    Uma vez, em desespero, disse à minha filha que (já não me lembro porquê, mas devia ser grave) vinha aí o lobo mau e que ia comer-lhe um braço! (eu sei…foi parvo!) Ela, serena, do alto dos seus 4 anos, respondeu: mas mãe, isso vai deitar imenso sangue e sujar a roupa! Acabaste de me vestir!

    Não me safo…she doesn’t care…

  4. Cria com 2 anos, sempre que pergunta pelo piriquito (que morreu) digo lhe que tinha saudades da mamã e voou para casa dele..Quando mexe em alguma coisa que possa partir/estragar digo lhe que se isso acontecer vai ter de dar o fofinho( o brinquedo favorito) e ele para logo de mexer.. e o classico que a sopa vai faze lo ficar grande como o papá e o padrinho (que tem 1.92) mas sopa em criança nem ve la.

  5. Catarina

    Por aqui usamos muito a de borrifar o quarto com perfume mágico (amaciador da roupa con água) para afastar os pesadelos e sonhar com coisas boas! Remédio santo! Quando acorda diz que só sonhou com coisaa maravilhosas!

Escreva um comentário