Mal tínhamos acabado de nascer, no longínquo ano de 2016, recebemos um email na caixa de correio (electrónico, of course) da Amãezónia. Era a Sara, da editora Arena, uma chancela da Penguin Random House. O primeiro impulso foi rejeitar a ideia: que absurdo, ainda agora tínhamos começado. Nem pensar, não queremos ser mais um livro de blogue, o que raio vamos dizer. Mas depois tomamos um café com a Sara e com a Amaia, a outra editora, comemos uns bolinhos e ficámos convencidas. Elas perceberam o espírito Amãezónia. E abraçaram-no, sem interferir muito. Deram boas ideias, impuseram metas, e ele nasceu. Lindo – graças ao design e capa da Rita – e, esperamos, útil.

Arrumámos os textos de forma lógica, escrevemos e desenhámos coisas novas, empenhámo-nos e fizemos o livro do início ao fim. Saiu perfeito e tal e qual o imaginámos.

E ele já está à venda online, o bonitão, e dia 5 de abril, daqui a dois dias, estará em todas as livrarias. Selvagem, colorido, com alguns palavrões, uma capa macia como o rabo de um bebé, mas consideravelmente mais bem cheiroso.

Se quiserem encomendar já o vosso, podem fazê-lo no site da Fnac, da Bertrand e da Wook.

E preparem-se, porque vai haver um lançamento que mete cerveja e chouriço assado. Fiquem atentas.