Venho, por este meio, defender a tal de Elsa, a princesa da Disney que não há maneira de se ir embora, por mais princesas que se tenham inventado a seguir. Eu explico porquê.

Texto: Diana
Ilustração: Rita

A Rita anda farta da Elsa. Ela não aguenta mais e nem sequer percebe porque raios as miúdas são obcecadas por ela. Eu entendo a parte de estar farta: “Já Passou” cola-se ao cérebro como os caramelos Penha se colam aos dentes. É chato, é cansativo. Porém, a Elsa rula bué, tal como a irmã, a Ana.

Elsa Frozen

 

  1. A Elsa tem poderes mágicos. Bom, tem um poder, mas é incrível. Quem não gostaria de congelar pessoas desagradáveis que todos os dias se cruzam com elas? As outras princesas não fazem nada além de adormecer durante anos, limpar casas que não são delas e adormecer, limpar outra vez e casar com príncipes. Por favor.
  2. A Elsa não precisa de nenhum príncipe, apenas da irmã, a corajosa e espirituosa Ana. Ana além de ter ido sozinha trás de Elsa, ainda dá um valente murro ao único príncipe da história, quando ele se revela um mau carácter, um cafageste, um valente cagalhão. Elas salvam-se uma à outra e isso é de valor.
  3. A Elsa tem um vestido brilhante e transparente com uma capa. E todas sabemos que uma capa é coisa de super heróis. Incrível, portanto.
  4. A música “Já passou” ou “Let it go”, no original, é bastante mais orelhuda do qualquer outra canção de filmes de princesas. Eu, pessoalmente, prefiro a da Pocahontas, mas percebo o fascínio desta.
  5. “Frozen” tem o melhor comic relief de sempre: Olaf. Não há personagem mais engraçada, side kick mais fixe do que aquele boneco de neve que ingenuamente sonha com o Verão. Quem canta esta maravilhosa canção é o fofinho do Henrique Feist, também conhecido como Sangoku (lembram-se?).
  6. A trança da Elsa é maravilhosa, bem como o seu tom de cabelo. As outras princesas têm cabelos normais, pouco interessantes, com penteados aborrecidos, em apanhados muito compostos ou tão estupidamente compridos que dificultam a vida. Elsa, não. Ela sabe exactamente como estar maravilhosa.
  7. Ana é das personagens mais divertidas da Disney (e bastante mais interessante do que Elsa, é verdade). E corajosa. E sim, é uma rapariga. Inchem, miúdos.