Archive

Agosto 2016

Browsing

Escolhemos dez blogs inspiradores para uma rentrée sem nuvens. As férias estão no fim, já há mochilas cheias de material, as toalhas de praia já não ficam em pé de tanto sal. Mas nós estamos quase a voltar. Setembro está a bater à porta e ainda estamos a tentar agarrar o Verão com todas as forças. É comum que uma ou outra nuvem cinzenta se instale mesmo em cima da nossa cabeça (mas descansem, somos as únicas que as vemos) nesta época pré-outonal. Temos que dizer adeus às férias e aos dias grandes, recomeça o corropio da creche e da escola, das rotinas apertadas, dos minutos contados, da sopa e das actividades extra escolares. Depois chega o tempo mais fresquinho, adeus vestidos esvoaçantes, adeus sumo de melancia, adeus sandálias e adeus pés à beira-mar. Mas a ideia deste post não é dizer adeus à estação antes do tempo e sim prolongá-la pelo…

As tias são, muitas vezes, as confidentes e grandes amigas das sobrinhas. Maria João Lourenço é tia de duas raparigas que não se fartam das suas histórias. Texto: Maria João Lourenço Ilustração: Rita A Teresa rebolava-se a rir e só pedia, entre gargalhadas saudavelmente sonoras: «Mais histórias, mais histórias!» Foi no dia do primeiro jogo de Portugal neste Europeu, depois de um jantarinho de bonecas à frente do televisor (faz mal mas sabe bem, paciência) e antes de cantarmos o hino de pé e com o cachecol ao pescoço. Coitada de mim! A minha pobre história era um vulgar episódio do quotidiano. Calhou pedir boleia a um cavaleiro dos tempos modernos que me levou por ruas antigas e percursos vetustos, até Alcântara, onde tinha por missão resgatar as sobrinhitas antes que a escola encerrasse as portas! Resumindo, o fiel amigo da família lá me deixou. Foi resvés Campo de Ourique. De peripécia em…

Há livros que fazem chorar, rir, sonhar ou suspirar de amor (ou inveja). E depois há estes livros que fazem sentir-nos umas bad ass, orgulhosas do nosso género, fortes como amazonas. Texto: Diana Ilustração: Rita Sabem aquelas mulheres que dizem, fazem e escrevem o que pensam? Aquelas mulheres cheias de rock n’roll dentro delas, mesmo que não cantem nem que as suas vidas dependessem disso. Aquelas mulheres cujas palavras nos fazem acordar e pensar em tudo aquilo pelo que passámos desde o início dos tempos. Que nos fazem querer mais, ser mais, dizer mais, mudar alguma coisa. Mulheres que fazem as nossas vidas melhores, só através das palavras e dos livros, quer por nos fazer sonhar, por nos entreterem, por nos porem a pensar, por nos fazerem sentir bem connosco mesmas. Ler é quase sempre o melhor remédio. Isso e dançar o “Dancing in the Dark” do Bruce Springsteen como…

Adormecer crianças pode ser das actividades mais frustrantes que existem. Principalmente se os pequenos selvagens não querem dormir. Susana Almeida conta-nos as suas aventuras. Texto: Susana Almeida Ilustração: Rita “The cats nestle close to theirs kittens, The lambs have laid down with the sheep. You are cozy and warm in your bed, my dear. Please go the fuck to sleep.” A minha maior inabilidade enquanto mãe é a de adormecer os meus filhos. Com um mês a minha filha já dormia a noite inteira. Um sonho. O maior pesadelo era conseguir adormecê-la. Eu cantava, embalava, ralhava, tentava sentada, de pé, deitada na minha cama, com ela deitada no berço de mão dada comigo, no escuro, com a luz acesa, com música, sem música. Só não fiz o pino. Não melhorou com a idade. Aos três anos e meio continua a ser um desespero. Não minto se disser que já estive…

Há Instagrams com graça e outros de chorar a rir. Escolhemos cinco contas de Instagram para seguirem nestas férias. Uma coisa é ter alguma piada, dizer umas graças aqui e ali, fazer o trocadilho certo na hora exacta. Outra coisa é usar o Instagram para fazer piadas. Numa altura em que o que não faltam são fotografias de pessoas seminuas, de crianças arranjadinhas e de laços na cabeça, de praias paradisíacas e vidas impossíveis, ver Instagrams para rir e chorar por mais, é como aquela brisa fresca que só se apanha à beira do mar. Quando os miúdos estiverem a discutir ou a atirar areia, quando já não aguentarem os sogros, ou aquela família que pôs o chapéu de sol colado ao vosso, espreitem estas contas de Instagram. Vão ver como tudo vai deixar de ter importância. Rir, já se sabe, é o melhor remédio. 1. Celeste gosta de copiar os Instragrams…